quarta-feira, março 07, 2012

Eu, a bicicleta e a cidade.

Foi hoje. Sem capacete, sem licras, sem luvas, nem sapatos de encaixe. Apenas com roupa do dia-a-dia e a bicicleta a servir de meio de transporte nas minhas deslocações. O dia pareceu ter sido escolhido a dedo para esta estreia urbana, já que fomos brindados com um autêntico dia de verão.


Já chateava andar a defender e a sugerir o uso diário da bicicleta e na hora H apenas abrir a porta, sentar-me e dar à chave no automóvel. Ao menos tinha que experienciar esta realidade.

Aproveitei a ida do carro para a revisão e fiz-me à estrada de bicicleta. A experiência não podia ter sido melhor. Até vim trabalhar com outro alento. Até o percurso feito soube-me a pouco. Até a hora de almoço foi a melhor dos últimos tempos. Satisfação é a palavra que melhor reflete o que senti.

Já todos sabemos das limitações de Ponta Delgada no que toca à circulação de bicicletas, cidade direcionada que está para a circulação automóvel. Na falta flagrante, em quantidade e qualidade, de locais de estacionamento específicos. Os próprios automobilistas não estão habituados a lidar com outros veículos que não os automóveis. E vivemos o impasse: As autoridades não apostam porque não estão sensibilizadas e porque não veem praticamente ninguém a andar de bicicleta. Nós não andamos porque as autoridades não criam as condições necessárias para o fazermos.

Mas se formos estar à espera que as estruturas e as condições apareçam, bem que nos podemos sentar. No fundo é o que fazemos, andamos todos sentados nos nossos carros, preocupados, a gastar, a poluir, a engordar. E os anos a passar…

Se calhar valia a pena mudar isso!

Rui Pedro Pereira, 2012-03-06

PS - Aproveito para publicitar o grupo "Eu Ando de Bicicleta em São Miguel" criado no Facebook, que conta concentrar num só espaço toda a comunidade virtual de utilizadores da bicicleta cá na ilha. Quem pretender aderir esteja à vontade.

5 comentários:

Catarina T. Pereira disse...

Muito bem cunhado!!! Assim é que é!
Vivendo no centro da cidade, com a bicicleta mesmo à mão e o trabalho a cerca de 10 mins de distância... Se calhar a bicicleta seria a melhor solução... Mas, o comodismo usualmente, para não dizer sempre, leva a melhor. Isto no meu caso, claro. :)

Catarina

Anónimo disse...

Grande iniciativa! Eu próprio já pensei em fazer isso, mas nunca passa do pensar... :). Tiveste alguma sorte em nao apanhares certos senhores de Segway a mandar-te parar por nao estares com capacete ou por andares em cima do passeio. Ainda eram capazes de te pedir "o seguro da viatura" lol

jormed disse...

Desculpa Rui por ter colocado o post da maratona logo depois do teu (mesmo dia), mas já me tinham pedido há algum tempo a divulgação deste evento, mas tinha-me esquecido.

Em relação aos teus posts recentes encaixam que nem uma luva no que se pretende com este blog na actualidade, ou seja, falar de ciclismo de uma forma descontraída. Para coisas "sérias" já temos o site da ACA e agora o blog do NC enquanto entidade organizadora.

Um abraço
Jorge

MOTARTE disse...

Catarina, pensa nisso... com vontade! ;)

Anónimo, os "senhores de Segway" que refere, tenho-os em muito melhor conta do que isso!

Jorge, obrigado. Quando à publicação, sem problemas!

Raquel Martins disse...

Boa! só custa começar!