segunda-feira, março 17, 2008

TAÇA CARREIRO & COMp., Lda - Resultados BATALHA





Os resultados foram actualizados, pois os que havia colocado ontem continham algumas gralhas... umas sem importância, mas uma outra "grave"... o Carlos Pereira tinha ficado de fora nas tabelas de tempos e voltas. Já está corrigido...
Queria agradecer a todos os que colaboraram com a Organização, ao muito público presente, aos muito fotógrafos que tornam a margem de erro dos atletas muito menor, pois o mínimo deslize fica logo registado... felizmente ninguém captou o meu, ocorrido na 2.ª volta já depois de sair da mata, a fazer a curva para a esquerda antes de entra na poça de lama... lol... escapei desta vez ;)
Ontem não foi divulgado como deve ser um trabalho feito pelo Tiago Martins sobre a prova do Pinhal da Paz, mais precisamente um pequeno livro com fotos, artigos e comentários sobre a prova. Temos de ver como é que fica esta questão. Depois de passar esta febre da Batalha vamos todos reunir para falar de ciclismo (Associação) e irei abordar esta questão nessa reunião, pois está ali muito trabalho e na minha opinião é um trabalho que tem pernas para andar.
Fiquem bem!

19 comentários:

CARLOS SILVA disse...

Há algumas surpresas nesta tabela classificativa, a qual, e penso que todos estarão de acordo comigo, será o modesto 4º lugar do Luis Almeida.
Aqui já encontramos um David Morais mais igual a si próprio.
Mas para mim, o maior volte-face do Campeonato (que eu até já havia vaticinado) é o 1º lugar do Joaquim Correia, na Promoção.
É para mim também uma vitória, pois sou o seu treinador...
Ficam aqui os meus parabéns, mais uma vez, a todos, desde Organização, concorrentes e público, por tornarem possível mais um espectáculo em BTT.

paulo rebelo disse...

Modesto 4º lugar??? O homem desceu a pé em cima dum chaço e deu uma volta de avanço a o ricardo Rodrigus!!!

melo disse...

Parabens a todos em especial à organização.
Quanto à prova, durissima, esgotante se não fosse a descidazinha para distrair...dava em doido.
O Jorge Medeiros, grande forma, técnica e domínio. O David não vendeu barato o 2º lugar e andou muito bem mas em situações normais o Jorge tava a descer de uma forma impressionante (ver video no blogue Trilhos de Lava). O André andou sempre lá em cima mas acho que devia rever a sua posição de condução da bicicleta, não gostei de ver aquele guiador tão baixo, aquilo não ajuda nada a descer e nesta prova era ali que se fazia a diferença. O Luís Almeida acho que fez uma muito boa prova visto ter arrancado muito de trás. Tava-se mesmo a ver que os da frente iam disparar logo e os de trás engarrafaram logo em dois locais, na poca de lama e na primeira mata. Estive sempre ali à sua frente e vi que estava com dificuldades em se desembaraçar da confusão e acho também que teve um problema na transmissão logo antes da 1ª subida. Enfim situações de corrida.
Logo a seguir é tudo normal excepto a grande prova do Fernando Furnas, grande atitude soube contornar mt bem as sua dificuldades na descida e do David Pinto que obteve um grande resultado.
Como prometido desforrei-me do Paulo Rebelo aqui não houve sprint's mas sinceramente Paulo se não fossem os teus problemas técnicos acho que te ias embora na boa.
A minha Equipa tá de parabens fizemos mais uns pontinhos e se não fosse o "estouro" do Lourenço não sei, não sei.O Valdemar atrapalhou-se na descida o Luís melhorou na descida mas teve um problema de furos mas acabaram ambos a prova satisfeitos e eu também.
Que venha o Cerrado dos Bezerros.

André Arruda disse...

Dadas as condições do circuito e como todos sabemos a pouco experiência em circuitos desta natureza para o Luis, o quarto lugar não me surpreende. Até a própria subida requeria alguma técnica..

Na sexta tive o prazer de dar uma volta com ele e reparei que, como seria de esperar, o que não lhe falta é pedalada.. Para a Gorreana a coisa é capaz de ser um pouco diferente, e para a Estrada nem se fala..

Paulo, se consideras umas Rockhopper Pro um chaço, tens cá um gosto muita fino, lolol.

Abraços

L. Almeida disse...

Bom dia a todos,
Eu faço BTT só por gosto e tenho algumas limitações técnicas como todos já vimos, aliado a isso e com os tais problemas que o Sr. Melo referiu (tive 1.15 parado a tirar a corrente que encravou) logo na zona de maior probabilidade de chegar aos da frente.
Eu fiquei um pouco triste pois poderia ser 4º na mesma mas andava um pouco mais junto na frente.
Parabens a organização e a todos os atletas que se portaram com um grande sentido de camaradagem e isso é muito importante nos dias de hoje.
Se antes já tinha noção que estava a entrar num grupo de "amigos" com o gosto pelas "Biklas" agora fico com a certeza disso.
Um grande abraço a todos e até a próxima prova...
Luis Almeida

jormed disse...

Era sem dúvida a prova mais aguardada e aquela que gerava mais expectativa em seu redor... julgo que mais nenhuma das provas tem o "carisma" da Batalha... o próprio nome acho que não podia ser mais adequado... lol
Uma pequena nota para os tempos da 1.ª volta. Na prova da Batalha os tempos da 1.ª volta estão "inflacionados" porque tivemos de percorrer 500 metros extra!

Como já referi ontem, em pouca palavras diria que uma BATALHA EPI(a)... Ontem não terminei cansado... terminei COMPLETAMENTE EXAUSTO... se tivesse de dar mais uma volta, não dava, pois não tinha forças para mais. A subida, sobretudo o single-track foi ficando cada vez pior e a descida da forma como eu a fazia era extremamente exigente para o tronco, sobretudo braços... nas últimas 2 voltas ia já em piloto automático pois não tinha capacidade de reacção nos braços. Quando terminava a descida só conseguia mexer os dedos para meter mudanças já nos pastos!

Arranquei forte e na primeira volta fiz o possível para chegar ao fim da subida à frente, pois contava ganhar avanço na descida... ganhei 5 ou 6 segundos ao David, mas como se viu, ontem cada segundo valia ouro. Durante a 2.ª volta continuei a atacar e o David descolou ainda antes do início da descida... dei tudo o que tinha a descer e o avanço tornou-se significativo... há 5.ª volta dei um encosto mais forte na única árvore que o Fernando se esqueceu de cortar (lol) e perdi alguma concentração e tempo, o que permitiu a aproximação do David. Na 6.ª volta foi quando a corrida se decidiu... para evitar a aproximação em demasia do David e evitar faze-lo ganhar confiança, dei tudo o que tinha naquele momento e ganhei tempo precioso... mas foi uma manobra quase suicida… só não o foi porque ele também quebrou um pouco na volta seguinte e acabou por fazer um tempo semelhante ao meu na 7.º volta.

Finalmente a 8.ª volta... há 1 ditado que diz "candeia que anda há frente, ilumina 2 vezes"... eu diria assim "atleta que anda há frente, trabalha duas vezes"... lol. Foi um stress absoluto a última volta.... aquele singe-track tinha 10km, a bike andava a 10km/h negativos, pois as forças eram inversamente proporcionais à lama... só respirei de alivio quando cheguei ao fim da subida e olhei para trás (pela enésima vez...lol) e não vi ninguém. Fiz a descida a passo de caracol para evitar erros, pois já via tudo a dobrar e o chão parecia fugir... nos pastos quase que não pedalei e arrastei-me até à meta.... finalmente a meta!

O David vendeu muito caro o 2.º lugar. Teve um desempenho formidável num circuito que só conheceu 2 dias antes e fez a prova numa bike à qual ainda não teve tempo de se adaptar como deve ser... e olha que o potencial da máquina é muito. Se me dissessem à 1 mês atrás "Jorge vais vencer 2 provas ao David" era capaz de dizer a essa pessoa que estava com os copos... lol. Nem quero pensar no Cerrado dos Bezerros... ai é que vão ser elas... ainda tenho margem de manobra para melhorar a minha condição física, mas não sei se será suficiente para chegar ao David que eu conheço dos anos anteriores e que seguramente começará a aparecer daqui a 1 mês... vamos ver.

O André entrou a medo na prova... não arriscou nada no início e com isso perdeu a hipótese de lutar por um melhor resultado. Nas voltas intermédias ganhou tempo a mim e o David, mas os segundos perdidos no início foram fatais. Acho que é uma atitude a rever na próxima prova. Quando se está bem fisicamente (como o André) não há que poupar esforços em tempo algum... é andar sempre no máximo, pois os outros adversários não estão ali para poupar esforços. No nível em que está a competição o mínimo deslize ou a mínima desconcentração podem ser fatais para as aspirações finais. Sei que lhe falhou um abastecimento, o que pode ter causado uma pequena quebra maior que o previsto no final... é uma situação a rever dentro no Clube, para as próximas provas.

Luís Almeida... é um Atleta com "A" grande. Não sei quantos atletas do seu nível arriscariam entrar numa prova com o piso naquelas condições, com uma bike emprestada, sem pneus de lama e dar tudo para fazer o melhor resultado possível sem pensar em "manchar" o nome por uma classificação mais modesta. Tiro-te o chapéu amigo! Fazer um 4.º lugar foi (na minha opinião) um resultado soberbo, tendo em conta que toda a descida na mata era feita (dizem-me) a pé... Notável. Há que contar com o Luís por exemplo na Gorreana e na estrada então nem se fala. Parabéns mais uma vez!

Ricardo Rodrigues tem um enorme potencial... é um diamante em bruto, mas precisa ser trabalhado. Infelizmente, por causa da Organização tenho descurado um pouco um apoio mais directo aos atletas do Clube, e o Ricardo tem sido penalizado com isso (tal como outros dentro do Clube)... Mas infelizmente não consigo dar para mais. Tenho no NC um conjunto de atletas formidáveis e acima de tudo jovens! A última volta do Ricardo é a sua melhor volta... isso diz muito sobre o seu potencial.


Ricardo Silva está este ano mudado para muito melhor... sim senhor. Dá gosto vê-lo a correr assim... ainda está um pouco distante do Ricardo Rodrigues, mas vai continuar a melhorar.

Luís Alves surpreendeu-me pela positiva o que se torna mais agradável porque é do meu Clube... lol... grande prova. É outro atleta, tal como o Ricardo, que tem muito para dar... é preciso é vontade para trabalhar para isso.

Davide Pinto está a aproximar-se do que será a sua posição natural dentro do pelotão, pelo menos pelas indicações dadas durante o "defeso"... Ficou muito perto do Luís e bateu o seu "chefe-de-fila"... lol

Rui Dias não gosta da lama da Batalha, mas como sempre, cumpriu o seu papel... perdeu algumas posições em relação ao Pinhal, mas essas oscilações são já quase que normais no Ludo.

Fernando ficou no último lugar do top-ten e acredito que foi um resultado feito mais com o coração do que com a razão... segundo me disse, perdeu a conta às vezes que caiu durante a prova, mas mostrou que é um homem de barba rija e não são uns arranhões que o irão demover dos bons resultados... parabéns e obrigado por todo o apoio que tens dado à Organização!

O Bruno foi vitima de uma queda mais forte e eram notórias as sequelas deixadas… isso impediu-o de obter um resultados melhor, mas saliento a sua boa disposição no fim, mesmo apesar de todos os percalços.

Luís Melo… Outro a quem tenho de tirar o chapéu… não só pela forma como se está a aplicar no XC, mas também pela ambiente que trouxe a esta vertente. Está a curtir à brava esta vertente e está a contagiar os seus colegas e amigos de equipa, trazendo atletas e público a assistir. Parabéns.

Paulo Rebelo… lol… Só de pensar em ti, começo a rir sem me controlar. Não tenho culpa do que escreveste sobre a prova anterior e dos feitos da tua “super-cebola”… lololol. Não sei o que fazes a essa Giant, mas coitadinha da bike… nunca sofreu tanto na vida como está a sofrer contigo. Ela chegou ao fim num estado lastimável. Quando te dobrei, até vi os foguetes de satisfação que lançaste… “boa Jorge, acaba com essa merda que isto é só sofrimento”.

Nuno Pita teve um desempenho melhor do que no Pinhal, mas ainda assim muito longe da prova que fez no ano passado… tens de ir buscar mais motivação para treinar um pouquito mais… não desistas!

O Lourenço foi uma das surpresas do dia. Passou em 4.º lugar ao fim da 1.ª volta e ainda fez mais uns registos acima da média. Mas depois o Kit foi-se e o estouro foi inevitável. Ainda assim isso não o impediu de ser um dos nomes mais falados no paddock depois da prova… lol

Valdemar deu o que tinha e quando assim é está excelente. Desceu uns lugares, mas tentou cumprir da melhor forma o seu papel. Há que contar com ele nos circuitos menos técnicos.

José Arruda é fundamental para o sucesso das Organizações do NC. Está-nos a habituar muito mal com aqueles snacks no fim das provas, mas com isso já se tornou no mais amado pelo pessoal da Organização (e não só)... pena que os cronómetros não dêem para dar uns “jeitinhos”… lol. Grande abraço!

Luís Ramos ontem foi mais exemplo do que deve ser a atitude neste desporto. Fez uma volta com o pneu em baixo. Já na assistência conseguiu uma câmara emprestada e mesmo tendo perdido montes de tempo regressou à corrida para mais uns kms… sim senhor… precisamos de mais atitudes como esta!

Carlos Pereira entrou para se divertir e levou a sua bike de DH… grande maluco. Deve ter dado espectáculo na descida. Espero que se tenha divertido!

Filipe Sousa… não sei bem o que foi que lhe aconteceu, mas muito honestamente já começam a ser muitos “ses” no fim de cada prova. A mim custa-me porque gosto imenso do Filipe e só desejo que tenha os melhores resultados, mas caramba… anima-te rapaz e dá-lhe com garra. A tua equipa precisa de ti!

Hugo Vasconcelos… lol. Foi o atleta que passou mais vezes na linha de meta… pena que tenham sido durante o aquecimento, pois na prova fez uma volta apenas por causa de um furo. Meu amigo a tua boa disposição foi contagiante e isso também faz muita falta! Aparece sempre!

Nos Juniores a coisa está “quente”… no bom sentido claro. O Mark e O João Paulo andaram a marcar-se durante 5 voltas e acabaram por fazer uma corrida à parte. Deram tudo o que tinham na última volta e desta feita levou á melhor o Mark. O João Paulo (Pux para os amigos) acabou por ter um problema com o cleat do sapato na última volta e perdeu terreno para o Mark. Vai ser bonito, pois estão os 2 com andamentos muito semelhantes. O Álvaro ainda está a adquirir experiência, pois foi apenas a sua 2.ª prova, mas conseguiu ficar na mesma volta dos Pux e do Mark, deixando boas indicações para o futuro.

Em Cadetes, é pena o Vasco estar a correr sozinho, mas cumpriu.

Na promoção todos cumpriram as 3 voltas, e correram (como era a sua vontade) com os restantes escalões. A promoção é apenas o 1.º passo para o atleta depois se federar… fica aqui o convite aos atletas para se federarem ;)

Por equipas o NC/Blocoilhas venceu novamente e de forma muito confortável. Registe-se que mesmo se não tivéssemos pontuado em Juniores teríamos conquistado até ao momento 200 pontos nas 2 provas.

Fiquem bem!

Ludovic disse...

...Agora depois de ter visto este comentário do jorge à prova dos Juniores levanto uma questão ao João Paulo (Pux):
Pq é q n correste com as novas botas da Shimano, as SUPER XTR?? Não terias de certeza o problema do cleat... ;)

Abraço, Jovens... eu até me ando a sentir mais jovem, faço as provas com eles... porém vao-se sempre embora nas suas ultimas voltas

Barrote disse...

boas

Gostei bastante da prova, já lá vai algum tempo desde a ultima prova que fiz, vamos lá ver se proxima correrá melhor,ainda estou um pouco enferrujado com falta de ritmo mas com mais um treinos espero melhorar. Os meus parabens aos organizadores espero que continuem o bom trabalho sempre com as perspectiva de melhorar, na proxima prova lá estarei...

CARLOS SILVA disse...

É inacreditável... não consigo parar de rir outra vez... basta o Jorge parafrasear uma frase do Paulo Rebelo, eh eh !

Aquela Giant anda sempre cheia de "bugs" porque o man ainda não aprendeu a mexer naquilo...

Agora a sério,
Jorge, num circuito extremamente exigente como este, é complicado um atleta mentalizar-se que tem de fazer a prova toda a 100%.
O André, apesar de já ter alguma experiência na competição, não tem a mesma "rodagem" que tu, o David ou o Almeida.
Daí talvez ele poupar-se um pouco para não quebrar e aguentar as 8 voltas sem estoirar.
Bem, cada qual é que sabe como é que sente lá dentro...

Ludovic disse...

...Esquecia-me de deixar umas letrinhas à minha Grande Equipa, Santa Clara.
Equipa Nova, com algumas limitações, e muito esticada. Era a equipa mais curta a correr, infelizmente, porém cumpriu o q se pretendia.
Para tirar algumas dúvidas à muita "contra-informação" q se vai ouvindo e vendo por ai, no BTT, esta equipa, de prova para prova vai tendo estratégias diferentes. ;) Se no pinhal da Paz, foi manter os "estradistas" o mais à frente possivel, era de certeza a táctica, na Batalha era claram/ manter o mais na frente possivel os mais técnicos, neste caso o Ricardo Silva, visto q por motivos pessoais, o actual "chefe de fila" n participou, e mesmo participando, o circuito seria mto complicado.
Porém relembro q o nosso "Mister", o Davide Pinto, além de Mister:P, veio a salientar a condição de reforço. Uma prova muito regular, a melhorar de volta para volta, muito bem técnicamente na descida, e a classificação q tem, se fosse umas posições acima eram em todo merecidas... Basta dizer q (Se n estou em erro, só n tenho a certeza qto à bicicleta q o Luis Almeida estava a correr)o Davide Pinto nos 10 primeiros era o único a correr c/ uma bicicleta c/ V-Brakes. O Mister está de Parabéns. O Ricardo também esteve muito bem, já muito regular, e a fazer uma excelente prova do principio ao fim. A minha prova foi realm/ a pior dos 3. Se de inicio estava confiante a descer, com o cansaço veio a quebra total, fisica a subir, e a descer, psicologica ao ir perdendo posições, e ao ser dobrado, mas isto é mesmo assim. São assim as provas.
Parabéns, Santa Clara!!!
Parabéns a todos os participantes, pq a Batalha foi quase mais um teste de sobrevivência ao sacrificio e a à dor.

CARLOS SILVA disse...

Rui, só um pequeno pormenor...
O Jorge ganhou dezenas de provas com V-Brakes...
Penso que os disc são muito mais fiáveis e constantes, mas não é esse pormenor que vai ditar uma mudança de claasificação.
Mas que o "Mister", como lhe chamas, está a andar, está...

Ludovic disse...

...Tony, Tony, só ainda mais um pequeno pormenor, não é a questão de ser mais fiável ou não, é o facto das condições em q tinhas ontem a descida, não seriam para uns V-Brakes quaisqueres (talvez XTR, e, e)... pelo menos no número de voltas q tinhas para dar... desgaste rapidissimo, etc. Axo q tu, tal como qq um q lá andou, apercebeu-se q a descida tinha zonas em q mais valia alguns de nós dedicarmo-nos à pesca submarina na lama, n axaste?!!
(tens sempre o azar de cair ali e haver alguém de câmara em punho)
O q salientei é q deve ter sido a única bike c/ V-Brakes a terminar nos 10 primeiros, e fazia a descida.
...n interessa. Axo q n percebeste, ou n quiseste perceber...
Acompanhando a tua sequência de raciocinio, eu tb já ganhei provas c/ cantilevers, nunca foi, foi provas c/ descidas de DH, ou se quiseres, em descidas muito técnicas, pq os travões apenas funcionavam como bons redutores de velocidade progressiva... às vezes!

paulo rebelo disse...

Realmente acho q me expressei mal André, eu só queria dize que a bicicleta do Luis não era de competição ou, pelo menos, comparada com uma epic, por ex, era um chasso, mas eu percebo pouco de bicicletas... eu tive a oportunidade de perceber qto tempo se perde a descer aquilo c a bicicleta à mão apesar de me arrastar por ali abaixo, apesar disso n ser desculpa para ninguém pois, cada um anda como pode e com o que pode...A propósito, a minha Giante esteve excelente, eu é q n percebo nada de mecânica, poderia ter resolvido o problema facilmente.

jormed disse...

Aquele circuito é super-exigente para as nossas bichinhas.. coitadinhas, nem sei como aguentam tanta porrada... lol

Ontem é que me dei ao trabalho de ver como estava a minha epic... incrivel a quantidade de terra que lhe tirei de cima. Ainda assim, há excepção de um pequeno problema que detectei na véspera da prova e que me impedia de usar o prato do meio com as 3 mudanças mais leves atrás (deve ser corrente ou então um prato novo), a bike esteve impecável, sem uma única falha. As mudanças funcionaram sempre bem, desde que não usasse as combinações que mencionei.

Estava a meter-me contigo Paulo, e não é pelo facto de perceberes ou não de mecânica que irias resolver o problema que tiveste com o travão detrás... em prova um gajo não tem tempo para parar e reflectir sobre o que está mal.. é aguentar e pronto. Estás de parabéns!

Faria apenas uma pequena correcção em relação à "volta de avanço do Luís sobre o Ricardo". Tecnicamente o Luís não deu uma volta ao Ricardo, e na realidade ainda estava longe de o conseguir. Se reparares, o que aconteceu é que eu dobrei o Ricardo no decorrer da minha 6.ª volta e por isso ele efectuou apenas 7 voltas. Quando cortei a meta ele terminou logo depois de mim. O Luís corta a meta 11m35s depois do Ricardo... os tempos médios por volta do Luís são superiores a 16m por volta, por isso o Luís não dobrou o Ricardo... é apenas uma pequena observação.

Deixo ainda uma pequena nota sobre uma coisa que me agradou bastante e que demonstra o companheirismo e camaradagem que existe entre todos nós. Na 6.ª volta vi o òscar e o Fred no início da subida (suponho que a controlar tempos). Ai não houve nada de especial, a não ser alguma ansiedade, pois o David tinha recuperado algum tempo nas voltas anteriores. Quando passo novamente por eles já na 7.ª volta eles vinham já a descer e nessa fase já tinha recuperado algum do avanço de que disponha anteriormente sobre o David. Passo por eles e diz-me o Óscar "Boa Jorge, és um adversário, mas um bom atleta."
É agradável ouvir algo assim quando ali em pleno sofrimento ;)

paulo rebelo disse...

Ontem estava aqui a escrever qd a bateria foi abaixo já no final e foi o texto todo ao ar! Depois reabri o CP e limitei-me a responder ao André n vá o Furnas processar-me por difamação, hé, hé…Aliás, o q eu queria realmente dizer era q aquilo era um “sacho” e não um chasso (como costuma dizer um amigo meu qd se refere a armas de caça submarina mal quitadas com atilhos e atrapilhos q mais parecem uma âncora – agora é q ele me vai bater, hi, hi…). N vou escrever muito mais, o Jorge fez um excelente comentário bem completo e há muito pouco para acrescentar. O despique entre o Jorge e o David foi fabuloso, de arrepiar os cabelos aos próprios profissionais, basta ver a descrição q ele faz (para aqueles q n tiveram a oportunidade de os ver descer, como eu) e se tivermos ainda em conta as marcas das tangentes (ou secantes) nos ombros do David, fisgassss! O David recuperou bem estas semanas e precisa apenas de afinar os injectores para poder usar o “afterburn” na próxima prova nos momentos chaves, embora o Cerrado dos Bezerros n seja o lugar ideal para brincar à F1, vai ser uma prova mais ao jeito do Jorge (penso as de q) já que nas outras as coisas poderão tornar-se mais difíceis para ele mesmo que não verta muitos biberões pelo caminho. Seja c/o for o David tab precisa de vencer na próxima caso contrário vai ficar dependente do Luís para garantir M de Canaveses; uma situação muito frágil pq dificilmente o Luís poderá desenvolver todo o seu potencial no BTT. Seja como for o stress será maior, os erros vão sair mais caros num piso altamente técnico e escorregadio mesmo nos dias de sol, e aquele percurso, embora n tenha um quebra-costas como a batalha, vai se duro de roer até ao último segundo com ambos provavelmente sempre à vista um do outro porque o percurso também permite essa visibilidade. Nesta prova da batalha passei uma vergonha do caneco q eu nem me quero lembrar. Enqto eu fui prá prova a minha “Maria” levou o miúdo ao médico por causa duma otite, depois passou pela batalha para me ver correr e animar o puto. Logo na terceira volta qd recebi assistência, todo lixado com os cabo de travão de 20 euros da roda traseira q parecia ter emperrado de todo apesar de ter sido lubrificado 2 dias antes, não é q o meu puto q estava mesmo ali ao lado a dois palmos do meu nariz começou a chamar por mim e eu…nada, sempre a praguejar contra o travão enqt o pessoal tentava resolver o problema e ele: papá…papá…e eu nada, n me apercebi rigorosamente de nada; às tantas já era a Maria a chamar pelo “papá” e eu sempre cismado c o travão. Assim q aquilo se resolveu arranquei e deixei a Maria e o puto pregados no relvado c ar de estúpidos a olhar pra mim no meio daquela gente toda….! Só soube da cena qd cheguei a casa e vi a cara 44 da Maria…já podem imaginar…E só faço questão de escrever isto aqui para aqueles q assistira a esta tristeza n pensarem q caguei dalto prá família por causa das biklas, era o q faltava. Seja como for, se houvesse uma taça pró gajo mais concentrado na prova eu ganhava duas! De resto o meu pulsómetro funcionou bem mas vou ter q pedir ao Jorge para ligar novamente as buzinas por uma simples razão: cada vez q passava na zona da assistência eu tentava carregar no botão vermelho para marcar as voltas, com a trepidação ficava sem saber se tinha carregado bem, então carregava novamente com o polegar todo até ter a certeza porq aquilo n dava sinal sonoro. E ás vezes carregava uma teceria vez! Concluindo: qdo resolvi saber às quantas andava o mostrador marcava-me na 5 voltas! logo a segui já ia na 8ª! e se n fosse o tempo de prova iria pensar q estava numa maratona… Mas é uma ferramenta muito interessante, atingi a Fcm q tirei em Dezembro no pico da pedra (três pulsações abaixo d q alcancei no remo este ano), fiz uma média a três pulsações abaixo do meu limiar anaeróbico, 48 na zona 3 e cerca de 50 min acima dos 90% da Fcm, gastei 2286 kcal. Já posso ir ao McDonald”s tratar do toutiço…Agora imaginem como n andou o pessoal da frente durante aquele tempo com mais duas voltas em cima das gâmbias!!! Por outro lado senti-me bastante bem a nível de caixa, as pernas é q n davam mais, e foi por falta de pernas q perdi o despique c o Melo, n foi por causa do travão, aquilo parecia o jogo do gato e do rato, sempre a passar e a ser passado…Antes q comece a divagar quero apenas deixar uma palavrinha ao pessoal do DH que, apesar de puxarem apenas pelo Melo (digo o Melo poq era ele q andava mais perto de mim), foi muito bom ver aquela assistência ali a fazer aquele alarido todo… e nem me tinha apercebido q houve um q entrou com uma bicicleta de DH, grande coragem nessa subida! Outra palavrinha ao David Pinto pela excelente prestação e recuperação soberba c tempo canhão na última volta (axo q só o Ricardo Rodrigues conseguiu fazer tamanha proeza) e para o Bruno pela fantástica prestação ao passar a cerca de 2 min e meio do R Rodrigues na 5ª volta! Fica o aviso, e n é só no XC!! Ainda bem q n te aleijaste muito. E tab n posso ignorar o infortúnio do Filipe q no ano passado teve um belíssima prova na Batalha e melhorou ainda no Cerrado do Bezerros (se n me falta a memória), apesar do Jorge ter dado uma palavrinha de ânimo quero relembrar q a equipa está contigo até ao fim, pois estas situações de desistência forçada são sempre um desalento para o atleta e uma mágoa para a equipa. Força nesses pedais Filipe! Gostei dessa Ludo “pesca submarina na lama”, há, há há…

paulo rebelo disse...

Só agora me apercebi do teu comentário acima Jorge, peço desculpas ao Ricardo Rodrigues, foi um observação percepitada da minha parte.

jormed disse...

A mim, a pergunta que me ocorre é se não estarias também com uma otite para não ouvir o puto... lol
Tou a brincar, mas é uma situação mesmo chata, e nem imagino o que seria feito de mim se me tivesse acontecido uma situação semelhante...

Em relação às buzinas da tua "super-cebola"... mesmo estando o buzzer desligado como está actualmente, quando o cronómetro está a funcionar, se carregamos no botão vermelho ele emite um sinal sonoro, bastante audível por sinal, pois o pessoal na zona de meta ouve-me marcar as voltas à medida que vou passando... mais uma a favor da minha teoria acerca da tua otite no dia da prova... lolol

Para a prova da Batalha esqueci-me em casa da fita para ver as pulações, por isso não sei o tempo que passei em cada zona, nem as calorias que gastei.. mas pelo sim pelo não, ontem tirei a barriga da miséria e lá fui enfardar um Big-Tasty, com umas batatinhas, Coca-Cola e tarte de maçã.. foram muitos dias seguidos a massa e água... lol

paulo rebelo disse...

Bem, pelos visto devo andar surdo de todo...!

CARLOS SILVA disse...

Antes do mais, deixo aqui um alerta: sempre que o Jorge postar qualquer coisa que inicie por "...em poucas palavras" ou o Rebelo disser algo como "...não vou escrever muito mais", cuidado.
Mais vale tirar uns dias de férias...vem aí post ! LOL !
Mas são daqueles posts que valem a pena ler, lá me vieram as lágrimas aos olhos outra vez com a cena das "buzinas da super-cebola", está demais...
É mesmo super cebola, até faz chorar... de rir !
O que não tem piada nenhuma é a constrangedora situação com a esposa do Rebelo, mas quanto a isso tenho uma opinião muito própria, pois nesse aspecto identifico-me com este amigalhaço.
O que se passa é o seguinte: quando começa a prova e se ligam os cronómetros, é como se automáticamente se desligassem os fusíveis do mundo exterior.
Durante aquelas horas, que mais parecem séculos, em que um gajo anda ali a sofrer como um desalmado, a lutar contra a gravidade, a exaustão, os buracos, a lama, as raizes, as árvores que teimam em não se desviar, o adversário que vai à frente, que não afrouxa, o travão que não trava, o pneu que furou, a mudança que não entra, o relogio que não anda, etc, um gajo pura e simplesmemnte DESLIGA-SE do que o rodeia.
Há quem, para tal, recorra às drogas... outros atiram-se de aviões (não é, Beleza ?)... Mas nós fazemos isto... vamos para o deserto, como o Survivor... e para o Inferno, como a Batalha.
Não é fácil concíliar isto com uma mulher e filhos, mas, Rebelo, uma mensagem de apoio: não estás sózinho !