quarta-feira, fevereiro 25, 2009

Em resposta.

Bom, até agora tenho estado calado, mas parece que o meu silêncio está a ser mal interpretado, o facto de não comentar nem alimentar polémicas faz parte da minha postura actual, como director desportivo de uma equipa.
Não vou poder dizer que a publicação deste texto "foi mais forte do que eu", porque o Paulo Resendes não se move nem se deixa levar por impulsos, a minha forma de estar no ciclismo tende a evoluir tal como a modalidade, e aqui o objectivo é passar-mos a fazer provas em detrimento de meras corridas de bicicletas, esta é a grande diferença. Vamos ter uma associação, vamos eleger um presidente, mas vamos também evoluir a nossa forma de pensar.
Ora bem, a grande preocupação do Jorge Medeiros foi por aqui no Biclas a autorização para o seu atleta poder correr em Elites, certamente que algumas pessoas ficaram surpresas, sem saber o que se passava, passo a explicar.
Na prova do Pinhal da Paz, uma vez que as licenças desportivas ainda não haviam chegado a S. Miguel, o que serviu de base para se realizar a prova foi a publicação das mesmas no site da federação, sendo assim aquela listagem iria servir de base para as inscrições de equipas e atletas, esta seria a regra. E assim foi,... houve atletas que tiveram de alinhar na promoção uma vez que nem no site constavam na sexta-feira anterior á prova ( e muito bem ). Como director desportivo da SPORT ZONE a minha função é ver se tudo está em condições, e reparo que o André Arruda está inscrito em Elites. No dia da prova e ANTES DESTA ARRANCAR, dirigi-me aos comissários e questionei tal situação, o que me disseram era que existia uma autorização ESPECIAL, até aqui tudo bem, mas para que esta seja válida para a prova teria que estar também ou no site da Federação ou na mesa de comissários, certo??? esta era a regra e teria de ser igual para todos, (ou não, o NC era excepção?) dirigi-me então ao Jorge Medeiros e voltei a questionar, a resposta foi a mesma, "Há uma autorização que vai chegar para a semana" aí percebi que tinha sido aberto um regime especial para um atleta do NC, volto a insistir houve atletas a correr na promoção porque não tinham toda a documentação e este Campeão iria correr num escalão também sem a dita autorização ter chegado, está certo??
É a mesma coisa que conduzir esta semana sem carta porque para a semana faço exame e vou passar..
Mas esta é só a minha opinião.
Outra situação que penso ser importante corrigir é o facto dos comissários (que são os árbitros), não deverão dar a diferença de tempos entre atletas, isto foi visto e posso comprová-lo, os comissários estavam a dar tempos ao André relativamente á distância que estava a recuperar para o David Morais, penso não ser esta a melhor forma de tornar a competição mais transparente.
Não deixa também de ser curioso que a autorização tem data de dia 6 de Fevereiro, enquanto que a alteração do regulamento publicada tem data de 18 de Fevereiro.

19 comentários:

jormed disse...

E mais uma vez não soubeste interpretar as coisas... infelizmente isso já não me surpreende...

A alteração do regulamento que coloquei no Biklas NÂO TEM NADA A VER com as nossas provas. Não tem o CU A VER COM AS CALÇAS e visto que não conseguiste compreender isso sozinho, passo a explicar tudo novamente:
Foi apenas para demonstrar que os Sub-23 a correr em Elites não é novidade. Andaste dias a fio a seguir à prova a fazer "campanha" contra o facto do André ter pontuado nos Elites, porque ia contra os regulamentos e a dizer que eu tinha manipulado as coisas... é mentira. O comunicado serve para mostrar que os Sub-23 podem optar por correr em Elites, ao contrário do que andaste a apregoar. E mais... o comunicado da FPC é apenas para rectificar uma coisita em relação ao ano anterior... reparaste na palavra "veteranos" riscada a vermelho? É essa a alteração dos regulamentos para a Taça de Portugal para o ano de 2009 em relação a esse assunto.

Julgo que cai por terra o teu argumento das datas. Se querias "pontuar" aqui com este assunto, não conseguiste.

Quanto ao facto da carta não estar na mesa e levantares problemas por causa disso... realmente só pode ser a atitude de uma pessoa mesquinha, intriguista e que faz disso um modo de estar numa modalidade que não precisa dessas atitudes baixas!
Eu tinha sido informado na Sexta-feira anterior à prova que a autorização tinha sido concedida e que seria enviada por correio. Foi por isso que a carta não estava na mesa. Não acreditaste na minha palavra e armaste toda esta confusão por causa disso? Santa paciência... afinal estás a dar-me razão quando optei por esclarecer as pessoas do que se estava a passar em relação ao assunto!
Para lidar contigo tem de ser assim, visto que não me deixas outra alternativa.


Quanto à questão dos comissários, é absolutamente lamentável que também comeces a entrar por ai.... mas como já disse... em ti (infelizmente) já nada nada me surpreende e é uma pena que estejas a estragar em tão pouco tempo o que levou tanto tempo a construir!

Melhoras para ti!

André Arruda disse...

Caro Paulo,

Antes demais foi com tristeza que fui informado do que te tinha acontecido. Desejo-te umas rápidas e sinceras melhoras.

A alteração feita ao regulamento de 18/Fev não passa de uma alteração efectuada ao regulamento em que os Veteranos deixam de poder correr como Elites nas provas da Taça de Portugal, como vês em nada relacionada com a autorização que me foi concedida. Autorização esta concedida dois dias antes da prova, a qual não deverá constar no site da FPC, como dizes.

Os atletas que correram na promoção foram obrigados a tal pois as suas licenças desportivas não constavam no site da FPC e como tal não se encontravam FEDERADOS á data. Infelizmente para o NC tal não aconteceu pois teriamos vencido em Elites Femeninas, graças á Marília Machado, hoje federada com a licença no.32841.

O teu paralelismo com a carta de condução não faz o mínimo sentido..aconselho-te a prestares mais atenção ao que escreves.

Quanto aos tempos fornecidos, a minha lucidez em plena prova apenas me permite recordar de três pessoas que me tenham dado tempos, nenhum deles comissários: Carlos Gonçalves, Hélio e Márcio (Atletismo). Não irei duvidar que eventualmente algum comissário tenha com o entusiasmo da corrida fornecido algum tempo, duvido sim e com toda a certeza, que o tenham feito apenas a mim, ou apenas aos atletas do NC.

Acima de tudo o que está patente no teu texto, e é triste, é a mesquinhez com que dás importância ao mais pequeno pormenor, tentas fazer ver que tudo é feito para te prejudicar. Ainda falas em evoluir a forma de pensar... A prova já foi à duas semanas e ainda continuas agarrado a ela. Creio que não é o mais perfeito exemplo de "olhar em frente". A última coisa que o ciclismo precisa neste momento é de atitudes do género. Atitudes que sem duvida alguma desmotivam quem tanto tem feito para que as coisas cheguem ao ponto em que estão, e se tudo isto desaparecesse, preocuparias-te com quê ?

Um abraço e tudo de bom.

Luis Almeida disse...

Boa tarde aos três (Paulo, Jorge e André).

Gostava de como vosso amigo pedir que esta situação que se tem arrastado como André diz para mais de duas semanas e a próxima prova já está ai a porta, este assunto seja tratado de uma forma pessoalmente, o que acham?

O Paulo até está em convalescença e nada melhor que esclarecer as coisas sem estar novamente aqui neste espaço a dizer que eu fiz bem e tu menos bem…

A forma mais acertada de fazer as coisas seria falarem e julgo que tanto o Paulo como o Jorge ou até mesmo o André são homens e responsáveis para isso e argumentarem as coisas e ficar tudo esclarecido, pois o que eu acho no meio disto tudo é que como existe duas partes está-se a dividir a (opinião pública “Biklas”) e já se nota algum mal-estar e “bocas” para ambos os lados e que em meu ver isso é bastante mau e se as coisas forem faladas como deve ser isso ficava mais no seio das pessoas em causa…partilham da opinião?

Este espaço já é bastante procurado (visitado) e em nada abona esta troca de palavras que eu acho desnecessárias (digo mais uma vez) pois há espaços para se falar pessoalmente e colocar o ponto final (na prova do Pinhal da Paz). Venha as Sete Cidades…

Não sou a voz da razão e também como todos (tenho os telhados de vidro) mas julgo que era tempo de dar volta a conversa como se diz na tropa quando se tem de passar das escritas as acções…

As melhoras para ti Paulo, boa prova para ti Jorge se conseguir ainda lá passo no domingo e treino com fartura para ti André…força aos três.

Abraços

jormed disse...

Caro Luís
Tens toda a razão.
No Domingo era isso mesmo que iamos fazer, caso o Paulo não tivesse tido o acidente (pelo menos era isso que estava em mente, pelo que ele me disse ao telefone). Eu ia reunir com o Resendes na tua presnça e na presença do Fernando.

Hoje deparei-me com este texto, e com esta deturpação dos factos que é feita pelo Resendes de uma forma que chega a ser absurda. LEiam nas entrelinhas e vejam a quantidade de vezes que ele mete os pés pelas mãos... até mete dó!
Até os comissários ele já coloca em causa e nem escrevo aqui metade das barbaridades que ele diz em privado com as pessoas.

Eu recuso-me a falar com uma pessoa que promove a provocação de uma forma gratuita e o enredo sem pés nem cabeça como ele faz... acho que a SPORTZONE merecia BEM MELHOR!
(atentem no que ele escreve no seu site sobre a "estreia da equipa Sportzone) em resposta ao Luís Alves e André.

Com pessoas assim não dá. É conflito e confusão que ele quer?!?... É mal-estar que ele quer ?!? É isso que ele vai ter até ao momento em que eu fartar e mandar isto tudo à merda (já esteve mais longe!!!

jormed disse...

Reparem nesta frase e vejam como se consegue voltar as pessoas umas contra as outras com uma pinta do caraças:

“ (...) dirigi-me então ao Jorge Medeiros e voltei a questionar, a resposta foi a mesma, "Há uma autorização que vai chegar para a semana" aí percebi que tinha sido aberto um regime especial para um atleta do NC, volto a insistir houve atletas a correr na promoção porque não tinham toda a documentação e este Campeão iria correr num escalão também sem a dita autorização ter chegado, está certo?"

Isto é uma deturpação de coisas incrível e o objectivo é colocar as pessoas (que não correram como federados) contra a Organização. Um atleta que não tenha licença emitida não pode correr como federado... isso é uma coisa "sagrada" em desporto federado.
Apear de ter explicado ao Exmo. Sr. Director Desportivo da Sportzone esse facto, pessoalmente, com todas as letras e várias vezes, ele continua a misturar o assunto do André com o dos atletas que não correram nos federados porque a licença não tinha sido emitida. São coisas diferentes.
E depois há aqui uma nuance em relação à minha citação que é colocada entre aspas. Eu disse-lhe que tinha sido emitida uma autorização na Sexta-feira (dia 6), mas que só chegaria na semana seguinte em virtude do tempo normal destes casos que envolvem correio aéreo dos CTT. Se repararem os resultados com as classificações da Taça só foram colocados no Biklas dias depois, quando o documento chegou e depois de ter sido enviado para os comissários e Directores Desportivos das equipas envolvidas.

Esta é a estratégia e comportamento padrão da pessoa que dirige uma equipa que leva atrás de si o nome Sportzone. Já no ano passado as provas de estrada quase que azedaram desde que o Sr. Resendes se envolveu mais a sério. Este ano começou com o XC e entrou logo a matar, pois os resultados acabaram por não corresponder às expectativas.
E segue-se daqui a dias o DH, onde já estou á espera do próximo rol de intrigas e confusões, servidas "à lá carte" por quem se diz defensor do crescimento da modalidade.

Acabou o tratamento "calmo". Já caiu a gota que fez transbordar o copo.

Ainda me questionam sobre o porquê de não deixar comentários na página da Sportzone. Com o que lá está escrito na resposta aos comentários do Luís e André, o Sr. Resendes fez-me o grande favor de esclarecer o porquê da minha atitude. Recuso-me a deixar comentários numa página que deturpa factos e promove a provocação.


Estou-me nas tintas para as repercussões que isto pode ter, mas recuso-me a pactuar (como muitos estão a fazer) com os procedimentos que o Sr. Paulo Resendes está a ter desde que chegou ao ciclismo. Recuso-me a isso com todas as minhas forças. Nas últimas semanas não tenho ouvido e lidado senão com queixas, intrigas e outras coisas que me estão a retirar todo o prazer que tinha por esta modalidade.

Eu vivo ciclismo... respiro ciclismo por todos os poros, mas isso pode terminar muito facilmente e com muita pena minha. Eu quero divertir-me com o ciclismo… não quero viver com os sentimentos que me têm assolado nas últimas semanas!

Paulo Resendes disse...

O Sr. Dr. Jorge Medeiros no seu melhor, parabéns para a tua forma de escrever.
Se pensas que sou o unico a pensar desta forma estás redondamente enganado, eu simplesmente penso e digo enquanto outros só pensam.
Quanto a conflitos e confusão, voltas a estar equivocado, não fui eu que fiz um post a por toda a polémica para fora...
Aliás eu fui o primeiro a ligar-te sobre este assunto, e lembras-te como me tratas-te??? não posso aqui transcrever as tuas palavras, mas tu sabes, perdeste a cabeça...
Eu não alimento problemas infundados, mas não os deixo passar em claro.

Paulo Resendes disse...

Mas continuo a ter um grande ponto de honra, NÃO FALTEI AO RESPEITO A NINGUÉM, NÃO PERDI A POSTURA NEM SOU LEVADO POR IMPULSOS, disto não me podem acusar.
Quanto á questão da Sport Zone, só eles podem dizer se mereciam melhor ou não...

jormed disse...

Por mais que eu tente, nunca conseguirei descer ao teu nível de intriguista e manipulador... isso é muito mais baixo do que qualquer tipo de linguagem que eu tenha tido, esteja a ter ou venha a ter de futuro.

O que me admira (ou talvez não) é que mesmo depois das nossas conversas ainda conseguisses sair cá para fora com coisas enviezadas neste fantástico post de desinformação e provocação, e ainda assim continues como se nada se tivesse passado.

Se queres que te diga... fica lá com a tua honra (?!?) que eu fico com a minha... conseguiste que eu escrevesse coisas que não pensei que escrevesse, mas eram coisas que estavam entaladas à demasiado tempo (agradeço-te por isso).

Os teus impulsos (que não os tens) são premeditados e feitos de forma a "ferir" profundamente mas de forma disfarçada.

Rafael disse...

bom gente eu cá ná sei de nada do que se passou. mas... reealmente pareceis uns bébés.... eu que não sei nada de cilismo e ando nisto por amor á camisa venho a constatar que quem diz saber de algo é que faz merda. OH GENTE OLHEM PARA OS ESCALÕES DE FORMAÇÃO E VEJAM A FIGURA QUE ESTÃO A FAZER. parece o futebol porra.

RMedeiros disse...

Meus senhores a SIC tem o "dia seguinte" a RTP "o trio de ataque" e agora com voçês tem o 2 semanas depois" devem de tratar dos vossos problemas pessoalmente não aqui neste espaço, parece mal tanta polêmica...lol não acham?

paulo rebelo disse...

Há coisa de um ano o Barrote disse q este tipo de discussão poderia levar ao fim da modalidade. Eu n concordei e por isso dou o meu braço a torcer. N previ q as coisas evoluíssem desta maneira. A minha modalidade n é esta, há mais de 20 anos q estou habituado a uma modalidade onde impera a disciplina Japonesa adaptada à nossa cultura à beira mar plantada, onde se respeitam os graduados, os mais velhos, aqueles que sabem ensinar devido à experiência acumulada, coisa q escasseia cada vez mais na nossa cultura portuguesa. Por isso n há encrencas, já basta o futebol e telenovelas q cheguem para nos entreter e esquecermos aquilo q realmente interessa. Logo agora q a Associação ainda está numa fase embrionária, n podia arrancar da pior maneira! Escusado será dizer q a imagem q passa deste site está plasmada nos postes e comentários q se fazem, isto n é um fórum. E a imagem q isto está a passar n se identifica com a malta q partilha este desporto, pelo menos aqui nos Açores! Basta ver o contraste com o magnífico poste anterior q mal teve tempo de respirar. Por isso todos nós temos uma palavra a dizer para pôr fim a esta querela, merda ou o q lhe queiram chamar. Eu n vou repetir aquilo q o Luís já disse, mas n é ele o único “interessado” em se demarcar deste tipo de comportamento q nos envolve a todos porq todos nós partilhamos este ambiente e todos nós temos uma co-responsabilidade em manter este ambiente limpo! E não apenas aqueles q têm q zelar por uma reputação desportiva de nível internacional, como é o caso do Luís. E o silêncio pode ser comprometedor; como diz o Zé Povinho: quem cala consente e acho que ninguém esta de acordo com isto. Pena é q tenham sido tão poucos a mostrar o seu desagrado, mas aqueles q o fizeram fizeram-no bem, e com piada, para quebrar a marcha fúnebre q tem vindo a desfilar pelo carnaval fora! Não me vou pronunciar sobre a discussão, nem tenho qualquer obrigação nem interesse em o fazer, não sou responsável por alguma equipa, nem faço parte de qualquer órgão da Associação, nem seria razoável, mas não posso deixar de dizer apenas uma coisa que é elementar a todos e acho que não diz nada de novo a ninguém mas nunca é demais lembrá-lo. As irregularidades ou infracções devem ser colocadas a quem de direito e não devem ser comentadas à "tascada", isso só vai alimentar a intriguisse. Aquele que acusa deve apresentar, testemunhas, qualquer prova, e os argumentos pelos quais entende que se lhe deve assistir razão. Se não tem certezas, ou tem dúvidas sobre a interpretação dos regulamentos ou não tem provas em relação aos factos com q pretende avançar, então é melhor calar-se para sempre! Se optarem por um “tete a tete”, óptimo, com descrição, porreiro, assim podem lamber as feridas do dia seguinte sem precisarem de contar tudo ao farmacêutico! A entidade q decidir ou dá razão ao reclamante ou não dá. Em qualquer dos casos todos nós ficamos a ganhar independentemente do clube a q pertencermos! Se ganhar faz-se justiça, repõe-se a legalidade e penaliza-se o infractor. Se não lhe der razão todos nós ficamos a saber aquilo que se passou com a transparência devida e exigida de qualquer modalidade q se preze de modo a não sobrarem mais migalhas para alimentar eventuais intrigas, pois aqueles que persistirem no assunto perdem a razão e a consideração! Finalmente, ganhamos todos em manter a dignidade desta associação ao nível exigido para que esta seja credível e respeitada por todos sem esquecer os de fora! Boas pedaladas.

Extreme disse...

Antes que mais não tou a par dessa situação mas apos ler as explicações de uns... comentarios de outros e etc... acho muito lamentavel no inicio de epoca 2009 e com criação da associação em vista estar haver essas intrigas todas agora me respondam para quê???????
a modalidade é para evoluir e se tornar numa coisa com pés e cabeça não é para estarem para aqui com bocas e mais bocas e intrigas para daqui a dias desabar tudo novamente....
epa o pessoal que não esta interessado que isso possa evoluir arrume as suas coisinhas (bike, botas e etc) e ponha-se andar daqui para fora porque não é por causa de uns e outros que o pessoal que esta interessado em expandir essa modalidade e evoluir se vai prejudicar....
parecem as crianças karamba.... tomem juizo e pensem é evoluir como homenzinhos ok

jormed disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
jormed disse...

Têm todos razão. Concordo com vocês todos. Mas garanto-vos que estou a fazer isto apenas e só em nome da transparência da modalidade.

O ciclismo aqui em São Miguel e nos Açores em geral, tem sido vivido de uma forma pública e eu melhor do que ninguém posso afirmar isso mesmo. Esta (net) tem sido a minha ferramenta para levar o que se tem feito a todos os interessados, e felizmente são cada vez mais.
Agora que me desculpem, mas não podia, não posso, nem vou ficar calado sempre que me deparar com informações do "calibre" destas que aqui foram escritas, por uma pessoa que se diz ter responsabilidades acrescidas na modalidade.

Quem não sabe das coisas, mais valia ficar calado. Com este post, o Sr. Paulo Resendes não só mostrou um desconhecimento muito grande sobre o ciclismo, como comete e faz insinuações MUITO GRAVES e ainda por cima baseadas em argumentos baralhados e que não o podem ser.

Vamos a factos:
- só correram no Pinhal da Paz os atletas cuja licença foi emitida no site da FPC até à véspera da prova. Esta é a regra mais básica do desporto federado e por isso alguns atletas que já haviam enviado a licença para a FPC acabaram por correr na promoção, pois as licenças não foram lançadas a tempo na net.
- o André Arruda tinha a sua licença emitida, logo podia correr. Ele foi autorizado a correr nos Elites porque havia autorização para isso. O comunicado da FPC que tornei público a semana passada foi apenas uma primeira tentativa de parar a campanha de bastidores que estava a ser feita pelo Sr. Paulo Resendes e foi no sentido de tentar acabar com as suspeitas relativamente ao facto do André ter corrido em Elites. Como se vê através do post, o Sr. Paulo Resendes não só não digeriu esse facto, como alimentou ainda mais a polémica, baralhando o tema do André com a questão das licenças que não haviam sido emitidas.
Este "baralhar" dos assuntos é grave, revela ignorância e pode induzir em erro os menos desatentos, podendo provocar interpretações erradas, e em última análise confusão e mal-estar entre todos.
Não foi aberto nenhum regime especial para o NC... essa é uma AFIRMAÇÃO GRAVE, e o pior é que é feita premeditadamente com o objectivo de confundir... foi um "impulso" não impulsivo...

Em relação à afirmação dos comissários e do fornecimento dos tempos... essa é AINDA MAIS GRAVE, porque trata-se de um verdadeiro tiro no pé em relação ao que se pretende para a modalidade. Essa foi demasiado baixa, até mesmo para o Sr. Paulo Resendes... não havia necessidade. Mesmo já tendo sido confrontado em relação a esta questão pelos comissários, a verdade é que não li nenhum desmentido da parte dele em relação ao que é afirmado.


Depois e apenas para verem com quem é que estamos a lidar, vou transcrever uma frase que está no site do Team Sportzone feita pelo próprio Director Desportivo em resposta a 2 comentários lá deixados a rectificar uma imprecisão textual:
"Ás tantas até têm razão, mas como no ano passado nem se ouviu falar da Sport Zone como equipa até pensava que era estreia, então o que vai ser estreia é a forma de organizar e promover a modalidade, ainda bem..."
Como é que uma pessoa é capaz de escrever uma coisa destas? Como é que acham que eu fico? Como é que acham que as pessoas que têm trabalhado pelo DH estes anos todos ficam? Vou ficar aqui sentadinho a ver o desfile de asneiras e provocações de uma pessoa que teoricamente tem muitas responsabilidades?
No ano passado o NC venceu a TAÇA DISREGO em DH com o nome Sportzone. O Sr. Resendes devia saber isso, pois por exemplo esteve presente na 2.ª prova da época na Lagoa do Fogo e nessa prova a então NC/SPORTZONE obteve a sua primeira prova colectiva da época que culminou na obtenção do título colectivo. Mais, na cerimónia de entrega de troféus em Dezembro passado foi dado o devido destaque ao atleta Fernando Ferreira (da NC/SPORTZONE) pelo magnífico 3.º lugar no Campeonato Nacional de Veteranos.
Como é que interpreto a resposta dada pelo Sr. Paulo Resendes ao Luís Alves e ao André Arruda? Como provocação pura e simples... qual é a credibilidade que me merece uma pessoa assim? NENHUMA!
Porque é que eu hei-de perder tempo a deixar comentários numa página que é gerida desta forma (da Team Sportzone)? Lamento profundamente esta tomada de posição da minha parte perante os responsáveis da SPORTZONE, mas não tenho alternativa.

A partir de agora fica aqui bem clara qual vai ser a minha posição em relação à forma de estar do Sr. Paulo Resendes no ciclismo.
Quem gostar gostou, quem não gostar paciência.
Já vinha a avisar há muito tempo as pessoas de que isto poderia acontecer. Ninguém ligou e continuaram a dar "trela e corda" à maneira de estar no ciclismo do Sr. Paulo Resendes... Todos me diziam “deixa estar… sabes que o Paulo é assim”.

Quem conheceu o ciclismo na era "pré-Resendes" e o vê agora na "era Resendes" sabe o que a modalidade tem vindo a perder, sobretudo ao nível das relações entre as pessoas ligadas ao meio.
O ambiente que existe entre algumas pessoas não é o mesmo. Actualmente comentam-se mais as intrigas e os passos que as pessoas dão, do que a modalidade propriamente dita.
Algumas pessoas já nem se dão ao trabalho de comentar aqui da forma como faziam habitualmente, pois sabem que certos assuntos até podem dar "asneira".
Neste momento vive-se um clima horrível nos bastidores. É contra isto que me estou a insurgir.

O ciclismo não devia ser assim... pois não devia não senhor.
O ciclismo tem uma particularidade que o demarca de outros desportos: o ciclismo é um desporto em que os atletas têm pela frente um simples cronómetro. É dado um sinal de partida e vence aquele que for mais rápido. Tudo o que dai advém, devia ser claro e não ser sujeito a intrigas, provocações maldosas e suspeitas de falta de integridade. Infelizmente para algumas pessoas o ciclismo não é vivido desta forma.

Prefiro colocar tudo aqui em pratos limpos e publicamente, do que andar a fazer permanentemente jogadas de bastidores para denegrir a imagem de quem realmente tem trabalhado para a modalidade. Essa foi sempre a minha postura desde que estou ligado à modalidade

Pensem, analisem, reflictam e depois digam-se onde está a razão no meio desta salgalhada toda. Não é necessário que o digam aqui publicamente, mas também não me peçam para ficar calado como que se está passar.

Para terminar e para não dizerem que apenas sei criticar, seria extremamente injusto se não reconhecesse que o Paulo Resendes também trouxe muitas coisas boas à modalidade. Desde logo uma equipa nova no ano passado e que venceu na estreia a Taça de Estrada. Este ano conseguiu envolver no ciclismo uma marca sobejamente conhecida e que pode trazer muito dividendos a todos os praticantes. E trouxe muitas mais coisas que são públicas. Eu não sou cego e reconheço MUITAS qualidades ao Paulo Resendes. Mas no meio disto tudo há uma coisa que eu prezo muito, mas mesmo muito e que são as relações humanas, isso está-se a perder aos poucos, muito por culpa da mesma pessoa a quem reconheço muitas outras qualidades.

Depois há uma coisa muito gira em democracia. Podem sempre escolher as pessoas que querem para liderar os projectos. Se o Sr. Paulo Resendes tem assim tantos seguidores, pois que os tenha... tem todo o direito de os ter. Agora como já disse, não pactuo nem vou pactuar com as atitudes e procedimentos que estão a ser tomados. Caso as atitudes e procedimentos que o levaram a fazer este post persistam no tempo, garanto-vos que a partir do dia 30 de Setembro deste ano deixarei de estar ligado oficialmente à modalidade, pois o meu ordenado não vem daqui. Daqui só tenho despesas, costumava ter muitas coisas boas, mas infelizmente começo a ter demasiadas chatices.

MOTARTE disse...

Despertei para o ciclismo, vertente BTT, à poucos meses...
Tendo como grande paixão, as motos, anteriormente estranhava a atenção que muitos davam às bicicletas, pois injustamente, achava-as as "parentes pobres" das motos...
Tenho vindo a tomar maior contacto com este mundo dos pedais, daí para cá, virtualmente e não só, e de facto o número de entusiastas e apaixonados é enorme, tal como o sentimento positivo que se vive...
Lembro-me no dia em que adquiri a minha bicicleta que alguém me disse: "Agora com as bicicletas, vais ver que são menos enredos e intrigas que nas motos"...
Constatei isso mesmo em diversas circunstâncias e por exemplo, senti-me logo em familia na enorme comitiva do passeio "Dar a Volta à Droga", tal como no grupo que iniciei as minhas saídas de domingo...
É certo que a competição desvirtua certos comportamentos e atitudes, mas convém nunca esquecer a base e o gosto que nos move, mesmo com as normais diferenças, seja de forma física, seja de equipamento...
Para bem da modalidade e de todos nós, espero que resolvam estes percalços de percurso, tal como se estivessem montados nas vossas bicicletas, numa qualquer canada, superando o obstáculo, com técnica, e/ou improviso, de preferência, sem cair...

melo disse...

Caros Biker's
Desde ontem á noite comecei a acompanhar esta "crise" e apesar de haver comentários apaziguadores qb, entendo perfeitamente as emoções que estão subjacentes a toda esta polémica.

Venho do tempo em que no ciclismo havia um vazio enorme. Esta ausência era apenas colmatada por actividades promovidas por entidades como:Calag, Clube K, CNRP em termos de DH e a SóBike em DH e XC e depois estrada.
Não eram circuitos ou provas federadas, mas eram organizadas com muito amor á camisola por adptos e praticantes das modalidade que se recusavam em aceitar a morte do seu desporto em termos competitivos.

O Jorge Medeiros aparece para o ciclismo nesta altura e a sua carreira como atleta, entusiasta e organizador vem sempre em crescendo.
Com o aparecimento do clube NC através da sua secção de Ciclismo liderada pelo Jorge, a modalidade ganha logo uma nova dinâmica e dá-se o renascer do desporto federado, culminando com um ano de 2008 de ouro.
Para quem não sabe em 2008 bateu-se todos recordes até à data de atletas federados, tivemos as melhores provas de sempre em XC, DH e estrada em competividade.Tivemos as maiores assistências de público de sempre. Tivemos 6 clubes a competir. Tivemos um curso de treinadores, um curso de comissários, o ciclismo ganhou um espaço nos média sem precedentes e isto tudo graças a uma pessoa e á ajuda dos seus pares do NC.

O Jorge é o rosto do sucesso quer a nível desportivo quer a nível organizativo.
Como atleta já ganhou provas em estrada e XC, é um dos atletas mais metódicos e organizados que conheço, e como organizador, é profissional e tenta sempre separar as águas, garantindo a maior transparência.

Todo este trabalho, trouxe mais valias a muita gente desde os atletas (os principais interessados) ao comercio e serviços (nunca tanto equipamento de topo a ser vendido) e entidades que gostam de ver o seu nome associado a, "coisas" novas e positivas.
É com muito desagrado, que vejo aqui acusações serem feitas a pessoas que dedicam o seu tempo em prol da modalidade, e não ganham nada com isso.
É com desagrado que vejo o número crescente de contra-informação.
É com desagrado que vejo pessoas que andam nisto á dois dias a falar daquilo que não sabem e não conhecem (deviam era estar calados) e por outro lado, é com desagrado que vejo da parte dos mais velhos um silêncio sepulcral que evidência á boa maneira portuguesa "deixa andar".

Esta discussão ao contrário do que muitos pensam já não é a dois, já não é por divergências de alineas de regulamentos, mas devia ser de todos os envolvidos, de todos os agentes desportivos, de todos os parceiros sociais envolvidos: clubes, federação, atletas, patrocinadores e por ai fora, de modo a colocar um ponto final nisto tudo.

Quando leio aqui que, apartir de Setembro o Jorge salta fora, toda a gente se devia preocupar, porque na prática não é uma pessoa a sair mas sim muita gente que compõe uma máquina que está bem oleada e a trabalhar muito a favor da NOSSA MODALIDADE.

Não somos obrigados a gostar uns dos outros, mas gostamos todos de ciclismo e é isso que interessa é isso que nos une.

boas pedaladas

Neowex disse...

Eu até que estava a ler todos estes comentários e queria ver com mo ia acabar!
Mas desisti e espero que tenha acabado tudo bem!!!

Abraço para todos e muitas pedaladas também.

FEEL IT

RJG disse...

É preciso conhecer o passado, para se perceber o presente... a todos uma boa sorte e tudo de bom.

Clife disse...

--- FIM DA CONVERSA ---

Respeite-se, por favor, quem ajudou a ressuscitar o ciclismo:

- Os que já cá estavam antes do Jorge e que lhe serviram de inspiração, os que estiveram durante a fase inicial como eu e mais uns tantos, os que foram surgindo (e que são cada vez mais felizmente) e até hoje ainda dão seu contributo sem ganhar nada em troca. Enfim, OS QUE REALMENTE TÃO NISTO POR AMIZADE E DESPORTIVISMO E POR GOSTO!!!

Um abraço a todos esses começando pelo Jorge,

Clife